segunda-feira, 22 de maio de 2017

DIÁRIO DE BORDO: A ROTINA DAS COMUNIDADES DO PESQUEIRO E CÉU NA RESERVA EXTRATIVISTA MARINHA DE SOURE



Deoclécio Neves nos conta sobre sua viagem com os alunos do curso de turismo da Fapan. A qual vivenciou a rotina das comunidades do Pesqueiro e Céu na Reserva Extrativista Marinha de Soure. Venha conhecer!



“A nossa viagem começou no Porto de Icoaraci às 7h da manhã  para o Porto de Camará/Salvaterra - Ilha do Marajó em um ferryboat, de lá pegamos uma Van que nos levou até a Comunidade do Pesqueiro/Soure, o trajeto é fascinante, pode-se avistar os tão famosos búfalos do Marajó, seja nas fazendas ou circulando nas ruas das cidades de Salvaterra e Soure.








Na Comunidade do Pesqueiro/Resex Mar Soure, ficamos hospedados em uma das casas de moradores locais que já recebem com frequência visitante, desfrutamos da rotina deste morador, e também saboreamos a culinária local ofertada pela Associação de Mulheres e Moradores Extrativistas da Vila do Pesqueiro – ASMMEP.






No período da tarde, conhecemos a Praia do Pesqueiro, lugar de raras belezas cênicas, onde o fluxo de marés alta e baixa é separado por intervalos de 6h aproximadamente, os ventos são constantes e tornam a temperatura agradável, já o solo é arenoso, mas em áreas que sofrem o fluxo das marés é bem firme, já nas áreas que as marés altas não alcançam a areia é fina e fofa. Nesta praia pode-se avistar revoadas de vários pássaros que habitam um mangue bem conservado com árvores que ultrapassam os 25m de altura.







À noite, foi à vez de apreciarmos a apresentação do Grupo de Carimbó da Vila do Pesqueiro, um espetáculo de música e dança que reflete todo o processo de formação do povo paraense.





Na manhã do dia seguinte, foi à vez de conhecermos a Comunidade do Céu que é vizinha a Vila do Pesqueiro, que é necessário a travessia de um pequeno rio que aparece nas marés baixas, feito em embarcações que normalmente são utilizadas para pesca artesanal. A Comunidade do Céu é composta por pescadores artesanais e extrativistas que conservam o modo de vida em equilíbrio com o ecossistema local.







A comunidade administra uma pequena pousada e restaurante que serve água de coco e culinária local a base de peixe, caranguejo e galinha caipira. A praia do Céu é bem rústica, permite banho e caminhada, proporcionando o contato com a fauna e flora local.”










Dicas de viagem a Resex Mar Soure:

- Se possível, contrate o serviço de um condutor local, existem algumas programações já estruturadas em fazendas marajoaras, inclusive com degustação de queijo, sucos de frutas regionais entre outras iguarias; passeios ecológicos pelo mangue e praias (Pesqueiro, Barra Velha, Céu), os passeios ecológicos podem ser realizados com caminhadas ou com uso de bikes.

- Visite as comunidades praianas do Pesqueiro e do Céu e também ao Ateliê Art. Mangue Marajó, no bairro do Pacoval, onde se pode adquirir artesanato local (cerâmica Marajoara). Fruto de um trabalho social desenvolvido na comunidade pertencente à Resex Mar Soure, também, sempre as quartas-feiras, no fim de tarde, a comunidade promove uma rodada de carimbó ao som dos Tambores do Pacoval (é pedida uma contribuição aos visitantes como forma de manter os projetos sociais da Comunidade).

Fotos: Deoclécio Neves

Por Trayce Melo – Estagiária

sexta-feira, 12 de maio de 2017

VENHA CONFERIR A FEIRA DE FLORES E CHOCOLATES PRODUZIDOS NO PARÁ


Contagem regressiva para o Dia das Mães. E para quem ainda não decidiu o que dar de presente, a Sedap (secretária de desenvolvimento agropecuário e da pesca) preparou a feira “FLORCOLATE” de flores e chocolates produzidos no Pará, com qualidade e preços acessíveis. É uma forma de presentear alguém muito especial, e ajudar os produtores locais a movimentar a economia paraense e a gerar renda no estado.

O intuito é ampliar o mercado para a produção de flores e chocolates do estado, aproximando o produtor do consumidor, reduzindo os custos. É um total de 12 produtores de flores de Ananindeua, Benevides, Santa Bárbara e Castanhal que vão comercializar orquídeas, plantas ornamentais envasadas e variadas flores tropicais, em arranjos para presente e decoração. Também contará com a presença de um decorador fazendo arranjos e embalagens. Já a produção paraense de chocolate estará com 20 bombomzeiras capacitadas pela Sedap, expondo variados sabores recheados de frutas regionais.

A feira “FLORCOLATE” está em sua 4° edição e será nesse final de semana, 13 e 14 de maio, na Praça Batista Campos. A feira vai funcionar no sábado, das 08h às 17h e, no domingo, de 08h às 12h. 
    

A produção de chocolates no Pará em crescimento

Segundo o jornal Estadão 2016, após anos atrás da Bahia, o Pará assumiu pela primeira vez a dianteira de maior produtor de cacau do País e junto com o aumento da produção vem o aumento dos investimentos na indústria de chocolate paraense, que está conquistando cada vez mais o paladar e a preferência do mercado externo. 

Foto: Felipe Rau/ Estadão
Mas, nem tudo é exportado para fora existem marcas locais fazendo chocolate e ganhando espaço entre os tabletes de origem. A qualidade do cacau nacional melhorou de tal maneira que a indústria passou a utilizar o mesmo. No Pará, marcas como De Mendes, Nayah, Amazônia Cacau, Filha do Combu e CacauWay o utilizam.

A produção dos chocolates paraenses estão na mira de chefs da alta gastronomia, como Thiago Castanho, considerado “um dos chefs mais inovadores do Brasil”, segundo o jornal The New York Times. 


Foto: Irlaine Nóbrega/ LeiajáImagens
Floricultura vem ganhando força e movimentando a economia no Pará
Com o incentivo da Sedap e Emater os produtores estão tendo um resultado satisfatório quanto a qualidade, variedade e visibilidade no mercado interno e externo das flores paraenses. 
De acordo com a Sedap, existem aproximadamente 300 floricultores formalizados no Pará.



Não perca essa oportunidade de conferir a feira “FLORCOLATE” e aproveitar para adquirir o presente para o Dia das Mães. 

Por Trayce Melo – Estagiária 

segunda-feira, 8 de maio de 2017

PROGRAMA “CANSEI DE SER GORDO” VAI EXIBIR MATÉRIAS MOSTRANDO A RICA CULINÁRIA PARAENSE

Foto: Instagram do Jorge Bentes (@jorgebentes)


O programa Cansei de Ser Gordo já tem mais de 200 mil seguidores nas redes sociais, e quase 5 milhões de visualizações no canal do youtube e em agosto de 2016 ganhou as telinhas, passando 2 vezes ao dia toda segunda-feira (13:45 e às 21:30) na TV Medicina & Saúde (Canal 18 da Net Cascavel no Paraná). O apresentador Jorge Bentes  é jornalista  e influenciador digital na área de dieta, saúde e motivação, e o programa trata de assuntos com tom leve e cômico, relacionados a alimentação saudável e perda de peso de forma natural.

 Jorge Bentes é paraense e conhece bem a rica culinária do estado do Pará. Por conta disso, resolveu preparar 10 matérias imperdíveis para sua série especial “Sabores Saudáveis do Meu Pará” com dicas de alimentação saudável  que serão exibidos no seu programa de TV e nas suas redes sociais. Em suas matérias irá falar sobre os benefícios e as riquezas nutricionais dos alimentos encontrados na região, explorando as frutas regionais (como o açaí, o cupuaçu e o bacuri), as riquezas do jambu, os peixes do Pará, os chocolates orgânicos da ilha do Combu, os benefícios da carne de búfalo e do caranguejo e como é feita a farinha paraense.

A primeira matéria da série especial “Sabores Saudáveis do Meu Pará” foi ao ar nesta segunda no seu canal do youtube e em seu blog, dia 01 de maio de 2017, contando sobre os poderes do açaí e seus benefícios à saúde,  mostrando bem o jeitinho  paraense de tomar açaí. Não perca os próximos episódios cheios de curiosidades sobre a culinária paraense.

Assista a primeira matéria da Série:



Por Trayce Melo – Estagiária  

quarta-feira, 5 de abril de 2017

PARÁ MARCA PRESENÇA EM FEIRA INTERNACIONAL DE TURISMO


A participação em feiras de turismo é uma estratégia de mercado e momento oportuno para atrair o interesse de operadores e players do mercado turístico. É com esse objetivo que o Pará, representado pela Secretaria de Estado de Turismo (Setur), marca presença mais uma vez na World Travel Market Latin America (WTM LA), que chega a sua quinta edição este ano, entre os dias 4 e 6 de abril, em São Paulo (SP), consolidando-se como um dos eventos mais respeitados do setor e o mais internacional da América Latina.

Equipe da SETUR com o Ministro de turismo Marx Beltrão

A WTM Latin America ocorre em parceria com a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), incorporando dentro do evento o procurado Encontro Comercial Braztoa. Em 2016, os dois eventos geraram juntos mais de US$ 370 milhões em novos negócios, com um aumento de 2,3% em relação ao ano de 2015 e de 8,8% em comparação com a edição de 2014. O evento recebeu no ano passado, 6.540 profissionais do setor do turismo, consolidando um acréscimo de 6,5% em relação a 2015.

Dinâmica e integrada, a WTM abrange segmentos como o turismo de lazer, corporativo e MICE (Meetings, Incentives, Conferences and Exhibitions, ou reuniões, incentivos, congressos e exposições, numa tradução livre), bem como movimenta diferentes atores da atividade, entre os quais órgãos nacionais de turismo, operadoras de turismo, companhias aéreas, redes hoteleiras, resorts, locadoras de carros, fornecedores de tecnologia para viagens, empresas de cruzeiros marítimos, seguradoras de viagens, dentre outros.


O 47º Encontro Comercial Braztoa mostrará as tendências atuais e o que há de novo para a próxima temporada. O Encontro traz para os profissionais de turismo excelentes oportunidades de negócios e de networking com empresas do mundo inteiro, além de trocas de experiências e conhecimento com os mais respeitados players do mercado.


Como parte da agenda de participação da Setur no evento estão o IV Seminário de Inteligência Competitiva, promovido pela Embratur, presença na reunião do Fórum Nacional de Turismo (Fornatur), onde o Pará será representado pelo secretário-adjunto de Estado de Turismo, Joy Colares, além de encontros previamente marcados com operadores e agentes de viagens no estande “Pará, a Obra-Prima da Amazônia”.

Por Israel Pegado